FASHION RIO DAY V: ESPORTES DE FAMÍLIA, NEUROLINGUÍSTICA, ALFAIATARIA TROPICAL E PRAIA ELETRIZANTE

OEstudio
OEstudio

O cronômetro foi acionado no último dia de Fashion Rio, com o desfile de Bianca Marques que apresentou uma coleção inspirada nos esportes. Tema que veio de casa, trazido pelo filho da estilista, Luis Felipe, de seis anos: “Esse desfile é pra ele”, contou Bianca. “Meu filho pratica esporte desde novinho, e ganhei dele um chaveirinho de luva de boxe. A estampa é uma marca registrada nossa, então pensei que podia ficar muito bacana, algo que a filha e a mãe podem usar. É uma coisa colorida, divertida, mas sem perder a nossa cara, que é a alfaiataria, as linhas mais clássicas — porém sempre com charme, um corte diferente”, explicou. Na passarela, além das estampas de luvas, skates e bicicletas, o esporte aparece em elementos como os elásticos que marcam a cintura dos vestidos e shorts, lembrando os uniformes dos pugilistas, e nas parkas que lembram roupões. Pela primeira vez a estilista investe em tênis, apresentando modelos brancos com detalhes dourados como alternativa às sandálias de salto alto.

Looks Bianca Marques (imagens: Charles Naseh, site Chic)
Looks Bianca Marques (imagens: Charles Naseh, site Chic)

O OEstudio faz parte do lado cult da moda carioca. Quando vimos à prévia do desfile da marca ficamos pensado em que raios seria esse tema “Memórias do Futuro”…

Looks femininos d'OEstudio (fotos: Charles Naseh, site Chic)
Looks femininos d’OEstudio (fotos: Charles Naseh, site Chic)

Com uma apresentação TODA em branco e cáqui, esse coletivo criou sua coleção a partir de um grupo de estudos conduzido pela neurolingüista Izabel Monteverde sobre as bases neurais da sobrevivência altruísta, que por sua vez gerou o conceito Color Brain (cérebro do bem). A cor branca faz referência a um espaço pronto para ganhar novos registros.

E os masculinos...
E os masculinos…

A coleção é composta por peças básicas que estão em todos os guarda-roupas: camisas brancas, calças caqui, jaquetas, vestidos frescos e bermudas, mas quase todas têm um trabalho de textura criadas a partir de um estudo de dobraduras, origamis, plissados e vincos.

Ver os desfiles da R.Groove SEMPRE nos causa frisson e uma vontade quase histérica de consumo. É difícil equilibrar o lado jornalista e consumidor, pois, o estilista Rique Gonçalves consegue unir de forma ímpar a alfaiataria masculina com toques esportivos, informação de moda e desejo.

Os looks com as estampas tropicais da R.Groove (fotos: Charles Naseh, site Chic)
Os looks com as estampas tropicais da R.Groove (fotos: Charles Naseh, site Chic)

A inspiração para o Verão 2014 foi o “Novo Tropical” que soou, assim como a trilha de Alexandre Ostrovsky, cool e confortável. “É um desfile limpo com um tropical repaginado”, explica Rique Gonçalves. “É uma roupa descolada que brinca com uma alfaiataria contemporânea”.

Uma coleção de básicos, com potencial comercial especialmente entre os consumidores mais jovens. Os tons fortes e as estampas de frutas, bem gostosas, quebram o cáqui e o preto, cores tão tradicionais do guarda-roupa masculino. Rique montou uma coleção que flerta com o homem que não quer arriscar, mas também oferece algo aos meninos que gostam de moda e estão abertos a novidades.

Alfaiataria com toques esportivos (Fotos: Charles Naseh, site Chic)
Alfaiataria com toques esportivos (Fotos: Charles Naseh, site Chic)

A Triya tomou como inspiração para o Verão 2014 “Uma mulher forte, de um corpo inteligente, de uma alma profunda, da figura feminina que está à frente, da boca vermelha que beija e berra, do peito nu que seduz e luta, do olhar que encara, impulsiona e move o mundo”. Os desfiles da Triya são sempre eletrizantes. Isabela consegue trabalhar com referências fortes em um cenário impactante, com acessórios poderosos e maquiagem à la Helmut Newton (boca vermelha e olhos marcados). Tudo isso junto em outras mãos poderia resultar em uma imagem de puro excesso, mas aqui é divertido, ousado e enérgico. Do mix de referências saíram estampas lindas (das rosas e do olho de Escher e o ótimo caftan com foto de Helmut Newton) e ótimas combinação de cores (roxo e vermelho, rosa e vermelho) que causam um efeito e tanto no corpo das meninas. A melhor frase para definir a coleção está no release: “É uma coleção feminina, sem ser delicada”.

triya

A Ausländer não terá nosso comentário sobre o desfile, pois, se tem uma coisa que aprendi nesses 12 anos de jornalismo de moda, é que profissional sério, só fala sobre o que viu. E como a assessoria da marca, não faz questão de nos convidar…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s