PALESTRA: FILÓSOFO FRANCÊS, MAIS IMPORTANTE DA CONTEMPORANEIDADE, VEM AO RIO PARA FALAR SOBRE O MERCADO DE LUXO

0,,69774712,00

Gilles Lipovetsky é uma fonte de pesquisa para quase todas os nossos estudos, pois, esse teórico da Hipermodernidade consegue conceituar quase todos os fenômenos da atualidade. E o francês está de passagem pelo Brasil para o “The new world of luxury”, promovido pela Maison Deluxe. A última parada de Gilles por aqui, será na próxima segunda-feira, dia 04 de março, no Instituto Rio Moda, no Rio de Janeiro.

Gilles com essa turnê pretende suscitar a reflexão sobre o consumo do luxo e mostrar que esse fenômeno vai além das bolsas, roupas e carros, mas, até nos atos mais simples como comer e se comportar por exemplo.”O atual cenário do luxo está cercado de novos valores e as marcas, direcionadas a apelos mais corretos, como questões ecológicas, bem-estar, diversidade, direitos humanos e justiça social. O consumidor do luxo hoje é um cidadão que busca um modo mais sustentável de viver e consumir, está menos preocupado com a imagem de riqueza. O luxo está ligado a um estilo de vida, quando compramos um produto de luxo, estamos adquirindo também todos os conceitos e atributos que essa marca faz com o meio ambiente”, define Gilles.

Em seu livro “Era do Vazio”, analisa uma sociedade pós-moderna, marcada, segundo ele, pelo desinvestimento público, pela perda de sentido das grandes instituições morais, sociais e políticas, e por uma cultura aberta que caracteriza a regulação “cool” das relações humanas, em que predominam tolerância, hedonismo, personalização dos processos de socialização e coexistência pacífico-lúdica dos antagonismos – violência e convívio, modernismo e “retrô”, ambientalismo e consumo desbragrado.

Para conhecer mais sobre a obra de Gilles Lipovetsky nós indicamos os livros: “O Império do Efêmero: a Moda e Seu Destino nas Sociedades Modernas”, que trata da questão do prazo de validades dos consumos de moda; “A cultura-mundo: resposta a uma sociedade desorientada”, que aborda um novo sistema de valores surge na esteira da “modernidade dilacerada e limitada”. Agora, os conflitos Igreja/Estado, liberalismo/comunismo, burguesia/proletariado não são mais centrais. O mundo que se anuncia supera os modelos anteriores de relação entre cultura e sociedade, baseados na aceitação ou no enfrentamento das ideias de hierarquia, autoridade e riqueza. A cultura passa a ser “um setor econômico em plena expansão”, com excesso de oferta de bens mercantis e simbólicos que vão dos livros à moda, das inovações tecnológicas ao design, da música à gastronomia.

E o “O Luxo Eterno: da Idade do Sagrado ao Tempo das Marcas”, livro em qual o filósofo Gilles Lipovetsky, que provocou frenesi nos anos 1980 ao colocar o fenômeno da moda no centro das discussões acadêmicas, volta seu poder de análise para um novo objeto de estudo – o universo do supérfluo. O ponto de partida é a constatação de que o consumo de bens luxuosos nunca foi tão grande. Para melhor entender o fenômeno, o autor faz uma ampla ‘arqueologia’ desses bens, desde os tempos sagrados das tribos indígenas, passando pela Antigüidade e pela Renascença, até o dos grandes conglomerados das marcas atuais.

As inscrições para o evento já estão abertas e custam R$ 500,00 com direito a 20% de desconto para associados ABPModa.

1 comentário Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s